quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Dicas gerais de como economizar em Fernando de Noronha

Fernando de Noronha é um destino caro! Essa é a primeira coisa que você precisa ter em mente ao planejar a sua viagem.

Não é exagero tudo o que comumente ouvimos a respeito dos altos preços praticados na ilha, e muitas pessoas desistem da viagem ainda na fase de planejamento devido ao alto custo. 

Baia dos Porcos - Fernando de Noronha


Os valores que encontramos ao chegar a ilha nos assustaram um pouco, mas descobrimos algumas maneiras de economizar em Fernando de Noronha, curtindo tudo de bom que a ilha tem a oferecer, sem deixar um rim por lá durante a viagem.

Quando planejamos nossa visita a ilha, nos perguntamos diversas vezes: mas afinal, quanto custa viajar para Fernando de Noronha?

Selecionamos nesse post alguns gastos indispensáveis, e outros necessários, para quem pretende viajar para o destino mais famoso do Brasil, mas não tem ideia de como fazer para economizar em Fernando de Noronha.


Como economizar em Fernando de Noronha:


➤ Planeje com antecedência 


O planejamento antecipado vai te possibilitar as melhores opções de hospedagens, passeios, aluguel de bugre etc com os melhores custos. 

Lembre-se, o que tem o melhor custo beneficio sempre esgota mais rápido.

➤ Hospedagem econômica 


O valor das hospedagens na ilha é exorbitante, principalmente levando-se em consideração o padrão oferecido.

É muito comum num primeiro momento encontrarmos pousadas caríssimas, ou pousadas muito simplórias com um preço alto em relação ao que é oferecido. Mas, após uma busca um pouquinho mais criteriosa, encontram-se pousadas simples, com o necessário para o período de sua hospedagem, com um preço nem tão alto. 

Ressalte-se que não é permitido acampar na ilha, mas se você não se importa com conforto, existem alguns hostels espalhados pela ilha, como ainda a opção de hospedagens domiciliares, com praticamente o mesmo conforto das pousadas simples, com um precinho bem mais camarada. 

Uma hospedagem que ofereça café da manhã e lanche da tarde será uma ótima oportunidade para economizar com alimentação. Às vezes vale a pena sopesar se pagar um pouco mais na hospedagem, incluindo esses itens, não será mais vantajoso do que ter que realizar essas refeições fora. 

Importante lembrar que um café da manhã reforçado acompanhado de pequenos lanches durante o dia na praia te deixarão mais bem alimentado do que um café da manhã improvisado.

⧪Recomendamos que faça suas reservas através do site de reservas Booking.com.  Além de ser um dos maiores e melhores sites de reservas de hotéis no mundo, o Booking.com é parceiro do Nécessaire na Mala e, reservando seus hotéis através de nossos links, você contribui para o crescimento de nosso site sem que tenha nenhum custo adicional por isso.

➤ Alimentação 


Alimentação é um gasto essencialmente caro para quem visita Fernando de Noronha. Até mesmo as opções mais econômicas cobram preços muito elevados, se comparados aos preços cobrados pelos mesmos produtos no continente. 

Os altos preços cobrados na ilha se devem ao fato de que o valor do transporte desses produtos até a ilha elevam o custo final ao consumidor. 

Comprar os itens no mercado da ilha é sempre mais barato do que comer em restaurantes, até mesmo nos mais simples. Mas mesmo nos mercados os produtos tem um preço bem superior ao do continente.

Caso você esteja numa hospedagem domiciliar ou hostel (as duas opções mais econômicas de hospedagem), a dica para economizar mais ainda é despachar alguns itens de alimentação na sua bagagem. 

Conversei com vários locais e vi ser bem comum essa prática. Um pacote de macarrão, ou de molho de tomate, por exemplo, podem custar até cinco vezes mais nos mercados da ilha do que no continente. Então, se a meta for economizar, não hesite em levar alguns itens de casa. 

➤  Locomoção 


Outra despesa fundamental da viagem, e que não pode ser cortada, é o transporte. 

Para se locomover na ilha você pode utilizar diversos meios de transporte: buggy alugado, moto alugada, táxi, ônibus, carona ou à pé.

Os meios de transporte foram mencionados de maneira decrescente de valor e dependem do perfil de cada viajante.

➧ buggy : R$250,00/R$300,00 a diária aproximadamente.

➧ moto : R$150,00 a diária aproximadamente.

➧ táxi : os valores da corrida possuem uma tabela fixa e giram em torno de R$20,00 a R$40,00. Num primeiro momento parece barato, mas as distâncias percorridas são bem  pequenas, o que torna o valor caríssimo.

➧ ônibus : R$5,00 

➧ carona e à pé : A opção carona e à pé são grátis, e poderão ser utilizadas em complementação às viagens de ônibus, tendo em vista que o ônibus circula somente na BR-363 e deixa o visitante distante dos pontos de interesse. 

É muito comum pedir/dar carona em Noronha. 


Só existe um posto de combustível na ilha, e o valor do litro da gasolina é de R$6,40, encarecendo ainda mais a opção de aluguel de qualquer meio de transporte.

Para o nosso perfil, preferimos não alugar buggy e nos locomovemos de táxi, ônibus e a pé. 

Os passeios contratados passeios com agências te buscarão e deixarão na pousada, representando alguma economia com locomoção.


➤  Cartão de acesso ao Parque Nacional Marinho

O cartão de acesso ao Parque Nacional Marinho possui o custo de R$97,00 para brasileiros, e R$195,00 para estrangeiros, válido para acesso ao parque pelo período de 10 dias. 

Para saber como adquirir o cartão de acesso ao Parque Nacional Marinho, acesse o site www.parnanoronha.com.br

Se a sua viagem é por um período superior a 10 dias, a dica é deixar os passeios que não necessitam do cartão para o final da viagem, dessa forma você ficará em posse do cartão somente nos dias em que for realmente necessário.

Não indico deixar a compra do cartão para os últimos 10 dias da viagem, porque o uso do cartão é necessário para fazer o Ilha Tour, um passeio que considero ideal para ser realizado no primeiro dia inteiro na ilha. Com esse passeio no primeiro dia, você terá um panorama geral da ilha, que é pequena, podendo fazer os passeios de forma independente nos demais dias com muita facilidade.