quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Roteiro de 6 dias em Fernando de Noronha

Conhecer Fernando de Noronha sempre foi um sonho, adiado por muitas vezes, ora em virtude do alto valor das passagens aéreas, ora em busca do período ideal para visitar a Ilha, ora devido ao alto grau de rusticidade do passeio. 

Dois irmãos na Cacimba do Padre
A verdade é que os custos de viajar a Fernando de Noronha por muitas vezes são superiores aos custos de uma viagem ao Caribe, e eu sempre acabava optando pela segunda alternativa. Até que uma promoção de passagens do site Viajando Barato pelo Mundo ( se ainda não segue, espia lá) resolveu o meu problema, e me vi de malas prontas rumo a Ilha da Magia.

Se você sonha em conhecer Fernando de Noronha, mas também não se enquadra no perfil roots, saiba que é possível conhecer as praias mais belas do Brasil sem empregar muita aventura em seu roteiro.

Passei 06 dias na Ilha, incluindo os dias de chegada e partida, e consegui conhecer todas as atividades que programei. 

Vou deixar um roteiro de 06 dias em Fernando de Noronha para quem deseja conhecer as belezas da Ilha, sem envolver muita aventura no seu dia a dia.

É certo que Fernando de Noronha requer algum esforço físico, e que as praias mais bonitas do Brasil não estão acessíveis a poucos passos da descida do carro, mas é possível conhecer a ilha sem fazer longas trilhas, e mantendo algum nível de conforto no roteiro. 


ROTEIRO DE 06 DIAS EM FERNANDO DE NORONHA:


Dia 01:


O dia de chegada foi de ambientação e localização na ilha de Fernando de Noronha. Nosso voo chegou por volta de 15:30hs e o transfer de chegada já nos aguardava no aeroporto. 

A maioria das pousadas oferece transfer gratuito de chegada. A operadora que nos conduziu à pousada foi a ‘Na Onda’. Transfer em van confortável e pontual. Chegamos super rápido à pousada, mas é bom lembrar que esse tipo de transfer passa por algumas pousadas. Se você tiver pressa, opte pelo táxi. 

Ficamos hospedados na Pousada Capim Açu, localizada na Floresta Nova. A localização é excelente, próximo a restaurantes, mercadinho e a Praça do Flamboyant. A pousada foi demasiadamente simples, mas atendeu bem diante da relação custoXbenefício fora das hospedagens domiciliares.

Praia do Meio

Acomodamos nossas coisas na pousada e seguimos caminhando por aproximadamente 10/15 minutos até a Praia do Cachorro para assistir ao pôr do sol. A caminhada é super agradável e passa pela Vila dos Remédios. O por do sol com a vista da Pedra do Pico é lindíssimo.

Na volta, aproveitamos para adquirir o cartão de acesso ao Parque Nacional Marinho no quiosque localizado na Praça do Flamboyant e consultar os valores de alguns passeios que pretendíamos fazer.

Antes de retornar caminhando para a Pousada, fizemos um pit stop para um hambúrguer na Hamburgueria Noronha, que nós, particularmente, detestamos.

Dia 02:


Como esse seria o nosso primeiro dia de passeio na Ilha de Fernando de Noronha, optamos por fazer o passeio Ilha Tour com a operadora Na Onda, a mesma que fez nosso transfer de chegada, e que ofereceu um precinho amigo durante o transfer

O Ilha Tour tem duração de um dia inteiro e percorre toda a Ilha com um guia por um valor de R$ 165,00 por pessoa. Como fizemos um pacote Ilha Tour + Passeio de Barco, o valor saiu por R$250,00 por pessoa no total.

O guia nos buscou na pousada as 08:30h e retornamos após o por do sol. É necessário ter em mãos o cartão de acesso do Parque Nacional Marinho para fazer o Ilha Tour. 

O Ilha Tour passa pela Baía do Sancho, Praia Cacimba do Padre, Baía dos Porcos, Praia do Leão, Praia do Sueste, Air France, Forte de Santo Antônio, Museu do Tubarão, Buraco da Raquel, finalizando com um belíssimo por do sol no Mirante do Boldró. O sol se põe por entre os Dois Irmãos sob aplausos da plateia. Sim, lá é um dos lugares mais badalados para assistir ao pôr do sol e a galera comparece em massa.

Baia dos Porcos

O passeio faz ainda uma pausa para almoço, cujo valor não está incluído no preço. Nossa parada foi no Restaurante Delícias de Ná. Gostamos tanto do restaurante, que voltamos para almoçar outro dia.

Lemos diversos relatos de que seria possível fazer a volta na Ilha por conta própria, economizando dessa forma o valor gasto no passeio. Sinceramente, acho o passeio imprescindível para quem visita a Ilha pela primeira vez, e recomendo que o façam logo no primeiro dia, para ter um panorama de toda Ilha. 

Após o Ilha tour você se sentirá praticamente um nativo, aí sim conseguirá fazer os passeios por conta própria.

À noite comemos uma pizza da Delivery Pizzaria, localizada bem próximo da nossa Pousada. Pizza saborosa por um bom preço.

Dia 03:


Acordamos bem cedo e seguimos de ônibus (R$5,00) em direção à Praia Cacimba do Padre, com objetivo de retornar a nossa praia preferida, a Baía dos Porcos. Está aí uma grande vantagem do Ilha Tour, já saber exatamente como proceder para chegar aos lugares de seu interesse, uma vez que a maioria das praias de Noronha não são de fácil acesso, pois a sinalização só existe nas estradas e as praias são "selvagens".

Descemos no ônibus na rodovia BR-363 e caminhamos uns 15 minutos (com poeira) até a praia. Chegando na Cacimba, logo do lado esquerdo estão os Dois Irmãos. Lindos e imponentes. Impossível não parar para fazer mais e mais fotos. O lugar é lindo demais!

Subimos a pequena trilha de acesso à praia, com parada num Mirante de frente para os morros, e passamos o dia aproveitando a praia.

A praia da Baía dos Porcos não possui nenhuma infraestrutura, sendo necessário levar água, lanches e filtro solar. Interessante levar equipamentos de mergulho (snorkel e nadadeiras) e se jogar no mar para apreciar a vida marinha.

Depois de passar horas dentro daquele mar cristalino, retornamos pela mesma trilha no sentido a Cacimba do Padre de volta, e seguimos andando pela areia passando pelas Praias do Bode, Americano e Boldró. Foi necessário pular algumas pedras e passar por algumas subidas para percorrer esse caminho, mas a “trilha” é de nível bem leve. Costumo dizer que se eu faço, qualquer pessoa consegue fazer, porque caminhadas não são a minha praia.

Praia do Boldró

Na Praia do Boldró encontramos uma piscina natural bem na areia e fizemos uma pausa para banho. 

Do Boldró seguimos até a BR-363 caminhando por uns 15 minutos ( com poeira) onde pegamos o ônibus de volta para a pousada.

Para visitação dessas praias não é exigida a apresentação do cartão de acesso ao Parque Nacional.

Descansamos um pouco e fomos caminhando “almojantar” no famoso Restaurante Xica da Silva, localizado na esquina da nossa Pousada.

Dia 04  


Saímos bem cedo para fazer o passeio de barco. A operadora Na onda nos buscou na pousada e seguimos em direção ao Porto. Apresentamos nosso cartão de acesso ao Parque, alugamos nadadeiras numa lojinha localizada bem na entrada e embarcamos no passeio. 

O valor do aluguel de equipamento é de R$10,00 por cada item. Eles oferecem, além de nadadeiras, coletes, máscara e snorkel, além de câmeras aquáticas, essas últimas pelo valor de R$80,00. 

Nós levamos máscara e snorkel de casa para termos mais liberdade, pois não é oferecido aluguel de equipamentos em todas as praias, e estes itens são tão utilizados em Noronha como roupa de banho. A câmera aquática também é um diferencial para o passeio.

O passeio de barco percorre toda a costa do mar de dentro, do Porto até a Ponta da Sapata, com direito a uma parada para banho na praia eleita como a mais bonita do mundo, a Praia do Sancho

Infelizmente os golfinhos não apareceram no dia do nosso passeio, mas o passeio de barco foi muito legal mesmo assim. 

Fizemos uma meia parada na Pedra do Rugido do Leão, uma fenda entre as pedras que emite um som tal qual o de um rugido de Leão com a entrada e saída das ondas. Impressionante.

O passeio retornou ao ponto de partida, o Porto de Santo Antônio, aproximadamente às 12:00 hs, e a operadora deixa os hóspedes de volta na pousada. 

Optamos em abrir mão do transfer de volta para aproveitar um pouco da Praia do Porto, a praia onde encontramos maior quantidade de vida marinha da ilha de Fernando de Noronha.

Na Praia do Porto existem restos de um naufrágio. Essa embarcação fica bem próximo da praia, e é possível ir até lá nadando para fazer snorkeling. 

Praia do Porto

Almoçamos no Restaurante Mergulhão com a sensacional vista da Praia do Porto. 

Fizemos uma pausa para fotos no Letreiro escrito Fernando de Noronha ( também na Praia do Porto) e seguimos de ônibus até a Vila dos Remédios.

Descemos à pé até a Praia do Cachorro e fomos conhecer o Buraco do Galego, localizado na parte direita da Praia do Cachorro. A visitação ao Buraco do Galego depende das condições da maré para ser visitado, e some na maré alta. Após o Buraco do Galego, seguindo também pelas pedras, está a Lasca da Velha. Não seguimos até lá por conta da maré.

Seguimos pela trilha em direção à Praia do Meio e Conceição, onde aproveitamos para curtir o por do sol no Bar do Meio. O bar conta com apoio de lounges, drinks maravilhosos e muita badalação. A vibe do local é sensacional.

Após algumas jarras de Sancho (bebidinha tradicional do Bar do Meio), seguimos de táxi (R$23,00) até a Pousada. 

Dia 05:


Já exaustos de tantas caminhadas, seguimos de táxi (R$36,00) até a Praia do Sancho, eleita como a praia mais bonita do mundo.

As trilhas dentro do Parque são na verdade passarelas de madeira ecológica, e não apresentam nenhum grau de dificuldade, a não ser a temida escada por entre as fendas.

Seguimos em direção ao Mirante de 70 metros de altura em frente aos Dois Irmãos numa caminhada de 320 metros. Fizemos muitas fotos e contemplamos mais um pouco a beleza do lugar. 

Desse ponto podemos avistar além dos dois irmãos, a Praia do Sancho,  Praia da Cacimba do Padre e a Baía dos Porcos. Seguramente, esse é o lugar mais bonito da Ilha de Fernando de Noronha.

Praia do Sancho

Voltamos pela “trilha” e descemos as escadas por entre a fenda na pedra para ter acesso à Praia do Sancho. Era hora de curtir um pouco mais da praia eleita como a mais bonita do mundo...

O mar do Sancho é de um tom de azul indescritível, mas a praia não oferece nenhuma estrutura de alimentação ou comodidade ao visitante. Só se pode encontrar água e alimentação na entrada de acesso (antes da trilha e da escada), onde é apresentado o cartão. 

Nesse ponto existe uma lojinha de souvenir, lanchonete, chuveiros, banheiros e um guarda volume. 

A descida da escada é bem estreita, o que pode gerar claustrofobia. Nós consideramos até tranquila e sentimos mais receio da quantidade de mabuias (um tipo de réptil feito lagartixa) que habitam toda a ilha, com morada especial na escada. 

Escada para o Sancho

Para descida das bolsas e mochilas existe uma corda com um gancho. Lembrando que é bom manter as bolsas e mochilas bem fechadas, se não quiser levar uma mabuia, ladra de comida, com você para casa. 

Retornamos do Sancho de táxi (R$36,00) para almoçar no Restaurante Delícias de Na, localizado na Vila do Trinta, bem pertinho da BR. De lá seguimos caminhando para a pousada. 

Dia 06: 


Esse era o nosso último dia na ilha, e nosso voo partia as 15:30 hs para o continente. Agendamos o transfer grátis de volta ao aeroporto com a empresa Na Onda para as 13:40 hs. A empresa oferece o transfer de volta ao aeroporto gratuitamente aos turistas que fazem passeios com a operadora. Para agendar basta informar a data de retorno, número do voo e a pousada na qual está hospedado. Achamos vantagem!

Seguimos de táxi em direção à Praia do Porto para um último banho de mar antes de irmos embora. O trajeto de táxi demorou 6 minutos e custou R$25,00. 

Vocês devem estar se perguntando por que motivo retornamos a Praia do Porto, e não a Baia dos Porcos ou Sancho? Não, não somos loucos, e muito menos a praia do porto foi a nossa preferida. Mas no combo, pouco tempo X sem carro X pernas cansadas, a praia do porto foi a que melhor se encaixou.

Assim que chegamos ao Porto fomos abordados por um barqueiro, que nos ofereceu um passeio de barco para ver os golfinhos rotadores. A praia estava repleta de golfinhos e era tudo o que eu sonhava! 

Fechamos um passeio privativo de lancha pelo valor de R$150,00 e seguimos em busca dos golfinhos. O que eu não contava era que eles, os golfinhos, é que viriam em nossa busca. Foi mágico seguirmos de lancha sendo acompanhados por diversos golfinhos saltando ao redor do barco. Agora eu poderia voltar para casa com a alma lavada. 

O passeio teve duração de aproximadamente 30/40 minutos em direção à Praia do Cachorro, com parada na Pedra do Rugido do Leão. Foi rapidinho, mas muito recompensador. Afinal, nós não merecíamos voltar pra casa sem ver os golfinhos...

Retornamos de táxi para a Pousada (R$25,00), arrumamos nossas malas, fizemos check out e fomos almoçar no renomado Cacimba Bistrô. Voltamos de táxi (R$20,00) para a pousada só para pegar as malas, e seguimos no transfer para o aeroporto rumo a nossa próxima parada: Recife.

➤ Os valores mencionados fazem referência ao mês de novembro/2017.

➤ Os táxis em Noronha possuem uma tabela, então embora as distâncias sejam curtíssimas, os valores das corridas são fixos e tabelados. Basta ligar para a Central e solicitar o táxi.

➤ A única operadora de celular que vimos funcionando em (quase) toda a Ilha foi a Tim.

➤ O roteiro parece leve, mas voltamos exaustos com o sobe e desce da Ilha. 

➤ Coloquei os valores no post para esclarecer que Fernando de Noronha também pode ser uma viagem econômica. Para saber mais como economizar em Fernando de Noronha, não deixe de conferir esse outro post: 

+ Dicas gerais de como economizar em Fernando de Noronha